quarta-feira, 16 de julho de 2008

reticências...

Se sua rua porventura aparecer coberta de pé้talas caídas
pela inclemência de um vento qualquer,
Não faça nada.
Deixe-a assim, desordenada e descabida.
São reticências que sobraram da estação passada.
Acabarão varridas pela propria vida.

(Flora Figueiredo)

Um comentário:

ros disse...

Ainda espero esse vento levar essas reticências embora....
Lindo poema amo Flora Figueiredo....
Seu blogue está tão lindo

bjs bjs